Quando fazemos nossas compras de mercado, invariavelmente as embalagens dos produtos vão parar no aterro sanitário, pois o Brasil apresenta índices muito inferiores de  coleta seletiva em comparação aos países de renda média-alta. Nestes países a destinação adequada chega a 70%.

Em média por ano, aproximadamente 29,5 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos seguem para os lixões ou aterros sanitários, que não contam com um conjunto de sistemas e medidas necessários para proteger a saúde das pessoas e o meio ambiente contra danos e degradações.

Aqui no Brasil, algumas empresas como a Triciclo e a Environmental Consultoria têm investido em máquinas de venda reversa, que auxilia as empresas a cumprir seus compromissos com a Logística Reversa.

A Environmental faz toda a gestão de ponta a ponta: coleta, transporta, trata e vende para as indústrias as matérias primas.

A Triciclo tem uma parceria com o projeto Prolata Reciclagem, programa constituído pelos fabricantes de lata de aço do Brasil.

A parceria com a Retorna Machine Triciclo tem agregado valor e impulsionado as atividades do Programa Prolata que atua em 3 diferentes pilares: cooperativas de catadores e catadoras de materiais recicláveis, centros de recebimento Prolata e pontos de entrega voluntária (PEVs).

“A destinação através de PEVs é parte de nosso trabalho voltado para facilitar a coleta e a destinação correta das embalagens de aço pós-consumo, que são 100% recicláveis e têm forte demanda no mercado. Acreditamos que as Retorna Machines contribuirão enormemente com o engajamento dos consumidores no descarte adequado das latas de aço pós consumo”, diz Thais Fagury, Gerente Executiva do projeto Prolata.

A diferença entre Europa e Brasil

Quando comparamos a logística reversa na Europa e no Brasil percebemos a seguinte diferença: na Europa os fabricantes pagam para empresas cuidarem de seus produtos e embalagens, no Brasil isso estava até 2014 apenas com as Cooperativas e Poder Público, no caso as prefeituras.

Os fabricantes europeus são os responsáveis pelo pagamento nas Máquinas de Venda Reversa e os pontos de coleta, como supermercados, participam como parceiros nos programas de fidelização de clientes e disponibiliza os espaços para a instalação das máquinas. O Poder público na Europa se preocupa apenas com os materiais orgânicos e os rejeitos, os materiais recicláveis são de responsabilidade da iniciativa privada.

Como os empresários lucram?

Em relação à Environmental Consultoria, seus parceiros são os clientes que consomem os produtos da empresa : industria de celulose usa papel e papelão, já as indústrias têxtil, automotiva e de resina insaturadas consomem os plásticos.

Os cupons emitidos pelas máquinas são de desconto e cada parceiro define o que dará de desconto. A Environmental pede um ganho real para os seus clientes, não pode ser um desconto igual para quem tem o cupom e quem não tenha.

Para a Triciclo o ganho vem da venda para as recicladoras, do aluguel do equipamento e da venda de publicidade nas máquinas.

Os benefícios

Neste sistema os consumidores ganham cupons de desconto para serem usados numa rede de comércio e serviços parceiros do programa. De acordo com Aguinaldo Leite, diretor presidente da empresa Environmental Consultoria, a máquina de logística reversa tem três aspectos importantes: o Ambiental, que trata do ciclo completo de reciclagem das embalagens; o Econômico, pois estimula a economia circular e o Social, que contribui com entidades parceiras.

Na Triciclo, as embalagens na Retorna Machine, o consumidor adquire pontos (“pontos triciclo”), os quais podem ser trocados por dedução em contas de luz da Eletropaulo, crédito no Bilhete Único ou Cartão BOM, recarga de telefone pré-pago móvel, transferência para o programa de fidelidade da livraria Saraiva (SaraivaPlus) ou ainda pode doá-los para Instituições Filantrópicas.

Uma das ações da Environmental foi se apresentar na escola bilíngue Maple Bear em Jundiaí que promoveu evento abordando a problemática do meio ambiente. Segundo a direção da empresa, o objetivo é despertar o consumo consciente, estimular ações de reciclagens para comércios de todos os portes, incentivar ações de reciclagens para todas as faixas etárias e para cada uma é traçada uma estratégia.

Fonte: Environmental Consultoria e Ciclo Vivo

COMENTÁRIOS




Revista Ecos da Paz
Viver em harmonia é possível quando abrimos o coração e a mente para empatia e o amor.