Renda-se ao consumo do chá verde, uma planta que traz saúde, beleza e bem-estar.

Há mais de 4 mil anos, China, Japão, Sri Lanka e India produzem e consomem o chá verde e o Ocidente quando o descobriu passou a usufruir também de todo o seu potencial terapêutico.

Melhor ficar sem comida por três dias do que sem chá apenas um“. Este provérbio chinês dá uma pequena mostra das suas mil e uma utilidades.

Este chá vem da planta Camellia sinensis, que também dá origem ao chá preto, mas com processamentos diferentes.

Enquanto o preto é fermentado e seco num forno perdendo suas propriedades medicinais, o verde tem suas folhas expostas ao vapor da água e secam naturalmente mantendo seus componentes antioxidantes.

Os grandes guerreiros desta planta

Os polifenóis são moléculas também encontradas nas frutas, legumes e verduras, que atuam para manter as células sadias.

A planta também é repleta de catequinas, que são bactericidas e antioxidantes e ajudam na absorção de nutrientes e na eliminação de substâncias tóxicas.

Um estudo realizado no Japão revelou que beber chá verde mais concentrado ajuda no tratamento de úlceras, graças à catequina.

Os taninos têm efeito adstringente que potencializam os efeitos das dietas.

A planta também possui grande quantidade de cafeína, aminoácidos, vitaminas B, E, C, cálcio, magnésio, zinco, potássio e ferro que proporcionam mais saúde.

11 benefícios

  • Melhora a função cerebral

Um dos seus componentes é a cafeína que tem a capacidade de melhorar o desempenho em tarefas cognitivas de longa duração.

Por isso, muitas vezes, o seu consumo é apontado como estratégia para melhorar a memória e a concentração.

Muitas pessoas relatam ter mais energia e se sentirem mais produtivas quando bebem chá verde.

  • Poderoso aliado nas dietas

Quem consumir cerca de três xícaras consegue acelerar o metabolismo e queimar 100 calorias extras por dia, aproximadamente.

Isto acontece graças ao composto chamado epigalocatequina galato, que pode aumentar o gasto energético.

O chá verde ajuda eliminar os lipídeos ( gordura) graças às catequinas.

  • Aumenta o desempenho físico

Uma pesquisa da Harokopio University na Grécia revelou que a responsável por esse benefício é a cafeína, que dá energia.

Foi descoberto também a substância pode aumentar em 12% odesempenho físico.

  • Previne contra o câncer

Os polifenóis são os protagonistas desta função, pois atuam contra a enzima quinoloxidase, que estimula o crescimento de células cancerosas no aparelho digestivo, pulmões, seio e pele.

Um estudo da Universidade Harvard comprovou que as mulheres que bebiam mais chá verde tinham um risco de 20 a 30% menor de desenvolver câncer de mama.

Além disso, uma pesquisa demonstrou que o consumo de chá verde diminui em 48% o risco do desenvolvimento do câncer de próstata.

E uma revisão de estudos comprovou que o consumo da bebida ajuda a diminuir o risco de desenvolver o câncer colorretal em 42%.

  • Afasta as doenças neurodegenerativas

Consumir regularmente a bebida pode reduzir o risco de Alzheimer e Parkinson, que são as doenças neurodegenerativos mais comuns.

Os polifenóis colaboram para inibir as neurotoxinas, o que favorece a produção de dopamina, que é o neurotransmissor do movimento corporal.

  • Combate as infecções

Ele pode eliminar bactérias e inibir alguns vírus, o que contribui para diminuir o risco de infecções.

As catequinas do chá verde também inibem o crescimento de uma das bactérias que causa cárie. O seu consumo diminui em 50% o aparecimento delas, inclusive em crianças.

Uma dica é: após a escovação, fazer um bochecho com o chá.

  • Diminui o risco de diabetes

Esta doença faz com que a pessoa não produza insulina suficiente, um hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue.

Os polifenóis presentes no chá verde ajudam a regular a glicose de pessoas com diabetes. Eles tornam as células mais sensíveis aos efeitos da insulina.

  • Redução do risco de doenças cardiovasculares

O chá reduz os níveis de colesterol ruim (LDL) do organismo, que é um dos fatores de risco das doenças cardiovasculares e aumenta a capacidade antioxidante do sangue.

Uma pesquisa divulgada no The Journal of Nutrition comprovou que quem consome o chá verde têm até 31% menos risco de desenvolver infarto e acidente vascular cerebral (AVC).

  • Longevidade

Os radicais livres não resistem ao poder antioxidante do chá verde.

Além disso, a bebida favorece a pele e ajuda a manter o equilíbrio em todas as células do corpo.

  • Humor em alta

O chá verde possui uma substância conhecida por L-teanina que é responsável pelo aumento da produção de dopamina e serotonina que causam bem-estar.

Além disso, nota-se maior sensação de relaxamento devido ao aumento de produção de ondas alfa do cérebro.

Há ainda a presença dos flavonoides que controlam a ansiedade. Por isso, o consumo regular de chá verde contribui para a manutenção do bom humor.

  • É bom para a digestão

O chá pode auxiliar na estimulação de ácidos estomacais, contribuindo para a digestão e a absorção adequada dos nutrientes.

Além de reduzir a absorção de gorduras e colesterol do organismo, o seu consumo regular ajuda estimular a flora intestinal, o que facilita a digestão.

Como consumir?

A erva natural é mais potente do que os chás de saquinho industrializado. Apesar de possuírem as mesmas substâncias, eles têm concentrações diferentes.

beverage 1869716 640 - Dicas preciosas para aproveitar ao máximo os poderes do chá verdeA forma de preparo também altera as propriedades da bebida —a cada 1 grama de folha inclua 100 ml de água. Deixe em infusão por cinco minutos em temperatura alta e consuma logo após o preparo para não perder os antioxidantes.

Evite que a água ferva para que as folhas fiquem cozidas e com gosto ainda mais amargo. Recomenda-se beber até 4 xícaras ao dia de chá verde.

Mas é importante evitar consumir com as refeições -uma vez que pode interferir na absorção de ferro e cálcio dos alimentos.

O sabor é bastante forte e amargo, mas os especialistas não aconselham a adoçar o chá verde com açúcar branco ou adoçante.

Para suavizar o gosto, é possível acrescentar outros alimentos como hortelã, erva-doce e até frutas secas. O mel pode ser uma alternativa para quem não gosta de consumir a bebida ao natural.

Consumo sem exageros

Há poucos estudos sobre as desvantagens ou riscos de beber o chá verde. Porém, quantidades excessivas de alguns chás, como o verde, podem prejudicar os rins devido a quantidade de oxalato (em excesso, pode causar cálculos renais).

Além disso, por ser uma bebida cafeinada causa aumento dos batimentos cardíacos, ansiedade e irritabilidade quando consumido em excesso. Por isso, hipertensos ou pessoas com histórico de ansiedade ou insônia também devem evitar o consumo.

Pessoas com glaucoma e irritações gástricas devem consumir com moderação. Assim como aqueles que usam medicamentos que ativam o sistema nervoso. Nesses casos, é importante consultar um médico antes de ingerir a bebida.

Fonte: Revista Bons Fluídos, Uol

 

 

 

COMENTÁRIOS




Revista Ecos da Paz
Viver em harmonia é possível quando abrimos o coração e a mente para empatia e o amor.